Retrato do dia a dia

Quase todo fim de tarde a cena repete, o repórter plantonista do jornal vai até a sala de fotografia a procura de um elemento para formar a equipe e se deslocar para uma quebrada qualquer. Se o fotógrafo do plantão estiver se divertindo em algum restaurante ou boteco da cidade, fotografando os pratos para o caderno gastronômico, é claro, a tarefa cabe vem mim, que tenho expediente estendido até às 8 horas da noite. Penso logo no meu horário de saída, acho que ninguém gosta de estoura-lo, mas ao mesmo tempo invade uma sensação que a qualquer momento alguma cena intrigante pode acontecer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: